Presidente da Associação Nacional de Sargentos alerta que “redução de efetivos leva a uma carga de esforço dos militares atualmente ao serviço muito maior”

  • ano passado
O sargento-mor Lima Coelho avança que já fez alertas para os perigos deste tipo de situações. “Alertei junto de chefias militares para o facto destes nossos camaradas, particularmente do Exército, da Engenharia que fazem a inativação de engenhos explosivos não têm o devido conhecimento que o perigo que esta missão lhes deve merecer”, alertou em direto no Porto Canal.

Recomendado